Boletins IP Braga

"Tudo, porém, seja feito com decência e ordem" (1Co 14.40)

Boletins 2024

Da Reunião da Igreja e de seu Comportamento no Culto Público de Deus

Quando a congregação se reúne para o culto público, o povo (tendo primeiro preparado seus corações para isso) deve vir e juntar-se a ela, não se ausentando da ordenação pública por negligência, ou sob o pretexto de reuniões privadas.

Que todos entrem na assembleia, não de forma irreversível, mas de forma grave e aparente, tomando seus assentos ou lugares sem adoração, ou fazendo uma reverência a um ou outro lugar.

A congregação reunida, o ministro, depois de chamar solenemente a congregação para a adoração do grande nome de Deus, deve começar com a oração.

"Com toda reverência e humildade, reconhecendo a incompreensível grandeza e majestade do Senhor, (em cuja presença eles então se apresentam de maneira especial) e sua própria vileza e indignidade para se aproximarem dele, com sua total inaptidão para uma obra tão grande; e humildemente implorando-lhe que os perdoe, os ajude e os aceite em todo o serviço então a ser celebrado, e que abençoe a parte particular de sua palavra a ser lida: E tudo em nome e mediação do Senhor Jesus Cristo".

Uma vez iniciado o culto público, o povo deve comparecer plenamente, abstendo-se de ler qualquer coisa, exceto o que o ministro está lendo ou citando no momento; e abstendo-se muito mais de todos os sussurros privados, palestras, saudações ou reverências a qualquer pessoa presente ou entrando; assim como de toda a aparência, sono e qualquer outra conduta indecente que possa perturbar o ministro ou o povo, ou prejudicar a si mesmo ou a outros no serviço de Deus.

Se algum for impedido por necessidade de estar presente no início, não deve, ao entrar na congregação, dedicar-se a suas devoções particulares, mas dispor-se reverentemente a participar da assembleia naquela ordenança de Deus que está em andamento.

Diretório para o culto público. Aprovado pela Assembleia Geral da Igreja da Escócia em 1645 para regulamentar o culto da igreja.